Veríssimo, Em algum lugar do paraíso

Obra de Luis Fernando Veríssimo. Vida, morte, tempo, amor, oportunidades, tudo retratado com muito bom humor e uma elegância narrativa sem igual.

Veríssimo: Em algum lugar do paraíso.

R$20,00. Adquira o seu

Vivemos cercados pelas alternativas, pelo que poderíamos ter sido, pelo medo do futuro, pelos dilemas interiores que nos atormentam cotidianamente.

Dar-se conta dessa fragilidade, e saber rir deliciosamente de tudo, só mesmo com Luís Fernando Veríssimo.

Em algum lugar do paraíso traz 41 crônicas com uma certa nostalgia, cheias de reflexões a respeito das escolhas que fazemos ao longo de nossa existência.

Nesse livro, são investigados os momentos crucias das nossas vidas, o começo e o fim do amor, o desgaste gerado pelo tempo, o acaso que pode fazer tudo ruir ou acontecer de forma surpreendente.

E seu eu tivesse topado aquele emprego, completado aquele curso, chegado antes, chegado depois, dito não, dito sim… Veríssimo nos faz pensar sobre as escolhas, as decisões precipitadas, as que nunca foram tomadas – sempre com um olhar amoroso, bem humorado, cúmplice e demasiado humano.

Em algum lugar do paraíso

Ano: 2011.
Editora: Objetiva, RJ. 198 págs.
Livro bem conservado.

Frete grátis em Presidente Prudente

R$20,00

Adquira agora esse livro

Contato Lado B Livros - WhatsApp (18) 98100 -8283
O leitor se encontrará com personagens que possuem as mesmas inquietações tão comuns ao ser humano. O papai noel do shopping, o maître de um restaurante falido, o aposentado, a caçadora de viúvos, casais de longa data, recém-casados, casais que se separam e o solteiro sedutor.

Logo na crônica de abertura, que tem o mesmo nome do título do livro, há uma passagem engraçada e de uma inspiradora reflexão protagonizada por um Adão sereno, vivendo no eterno paraíso, sem passado, nem futuro, sem datas e preocupações. Até que Eva aparece.

Obra de Luis Fernando Veríssimo: Em Algum lugar do paraíso.

Feliz era Adão que vivia num eterno domingo, sentencia Veríssimo. O que vinha depois da passagem da noite não era o dia seguinte, era o mesmo dia ou até o dia anterior, quem importa? Adão, sozinho no paraíso, era homem feliz porque era um homem sem datas.

O tempo não foi a única novidade trazida por Eva ao jardim do Paraíso. Foi ela que, dias depois, colheu o fruto proibido, que os tornou, de uma só mordida, sexuais e mortais. E foi após comer o fruto, quando a Terra entrou na sombra da noite e os dois se deitaram lado a lado, que Adão sentiu o seu membro, o qual ele pensava que fosse só para fazer xixi, se mexer. E avisou Eva:

Luís Fernando Veríssimo, autor do livro

Autor do livro

É melhor chegar para trás, porque eu não sei até onde este negócio cresce.

Essas e muitas outras crônicas estão reunidas neste livro: Em algum lugar do paraíso.

Das nossas fantasias sobre o primeiro Homem até a angústia sobre a passagem incontrolável do tempo, Veríssimo nos fará rir com seu humor refinado e uma tremenda elegância narrativa sem igual.

O autor é conhecido por seus atos de humor e sátiras de costume espalhadas em jornais de grande circulação. Ele natural de Porto Alegre (RS), onde nasceu em 1936.
Consagrou-se com um dos mais importantes escritores do país, com uma obra vasta – incluindo romances, crônicas, quadrinhos e infantojuvenis, muitos adaptados para o cinema, teatro e TV. Mestre da narrativa curta, ele também assina colunas diárias na imprensa brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *