A feminilidade e o sagrado

A estranha relação entre as mulheres e o sagrado

As mulheres e o sagrado. Assunto debatido por Catherine Clément e Julia Kristeva, escritoras e filósofas das mais aclamadas dentro da teoria feminista.

As mulheres e o sagrado
R$ 90,00

O livro traz uma reflexão a respeito do feminino e a sua relação com o sagrado.

As autoras analisam criticamente o lugar das mulheres ao longo dos mais de dois mil anos após o nascimento de Jesus. Avaliam consequências e projeções sexuais, comportamentais, políticas, sociais e espirituais no decorrer da história da humanidade.

Essa é uma obra composta de várias correspondências que Clément e Kristeva mantiveram no período de 1996 e 1997, em que as autoras apresentam um diálogo profícuo e ainda atual sobre as mulheres e o sagrado.

Para tanto, não faltam referenciais teóricos que ampliam ainda mais a discussão sobre o tema.

O Feminino e o Sagrado. Preciosidade

Autoras: Catherine Clément e Julia kristeva
Tradução: Rachel Gutiérrez. Rio de Janeiro: Rocco, 2001
224 páginas. Livro seminovo. Sem riscos ou rasuras
Frete grátis em Presidente Prudente

R$90,00 Comprar agora

Contato Lado B Livros
Assim, elas fazem um passeio pelo pensamento de Freud, Lacan, Winnicott , Hegel, Lévy-Strauss, Madonna, Madre Tereza de Calcutá, Catarina de Siena, Eva Perón, Dianna Spencer, algumas mulheres da Bíblia, Tara, divindade budista, judaísmo, taoísmo, confucionismo, cristianismo, fundamentalismo, islamismo.

Entre muitas divergências, prós e contras, num ponto as autoras concordam: o sagrado é uma separação, ele separa, classifica, é uma maneira de se sair do profano, do mundano, do cotidiano, e viver algo diferente, recuperar-se, e voltar.

Sexo é sagrado? Existe um sagrado feminino? E qual o sentido profundo do despertar das mulheres nessa civilização do novo milênio?

O feminino associado ao sagrado
A estranha relação que une as mulheres ao sagrado

Nesse livro, o leitor saberá por que o sagrado não é divino, e nem sempre está ligado à religião. É uma experiência privada, e o risco de se tornar coletiva é o fundamentalismo, a violência, pelo menos no mundo atual.

Qual o vínculo então entre as mulheres e o sagrado?

Entre outras coisas, o sagrado funcionaria como um desabafo, uma subversão ou ainda válvula de escape à opressão da sociedade para com as mulheres. “O sagrado entre as mulheres exprimiria uma revolta instantânea que atravessa o corpo, e que grita”.

Catherine Clément Julia Kristeva
À esquerda: Catherine Clément. À direita: Julia Kristeva

Catherine Clément é escritora francesa na área de filosofia, antropologia e psicanálise. Tornou-se mais conhecida como teórica feminista e romancista.

Julia Kristeva é filósofa, escritora, crítica literária, psicanalista e feminista búlgaro-francesa. Seu pensamento combina várias disciplinas: semiologia, teoria literária e psicologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *